sábado, 8 de março de 2008

Dia Internacional da MULHER!

Porque (infelizmente) continua a fazer sentido haver um Dia Internacional da Mulher - 8 de Março, em jeito de homenagem, aqui fica um dos meus poemas preferidos e que eu acho que representa bem o peso que muitas mulheres ainda carregam no seu quotidiano...
"Calçada de Carriche"

Luísa sobe, sobe a calçada,
sobe e não pode, que vai cansada.
Sobe, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.
Saiu de casa de madrugada;
regressa a casa é já noite fechada.
Na mão grosseira, de pele queimada,
leva a lancheira desengonçada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Luísa é nova, desenxovalhada,
tem perna gorda, bem torneada.
Ferve-lhe o sangue de afogueada;
saltam-lhe os peitos na caminhada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.
Passam magalas, rapaziada,
palpam-lhe as coxas, não dá por nada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Chegou a casa, não disse nada.
Pegou na filha, deu-lhe a mamada;
bebeu a sopa numa golada;
lavou a loiça, varreu a escada;
deu jeito à casa desarranjada;
coseu a roupa já remendada;
despiu-se à pressa, desinteressada;
caiu na cama de uma assentada;
chegou o homem, viu-a deitada;
serviu-se dela, não deu por nada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.
Na manhã débil, sem alvorada,
salta da cama, desembestada;
puxa da filha, dá-lhe a mamada;
veste-se à pressa, desengonçada;
anda, ciranda, desaustinada;
range o soalho a cada passada,
salta para a rua, corre açodada,
galga o passeio, desce o passeio, desce a calçada,
chega à oficina, à hora marcada,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga;
toca a sineta, na hora aprazada,
corre à cantina, volta à toada,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga.
Regressa a casa é já noite fechada.
Luísa arqueja, pela calçada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada,
sobe que sobe, sobe a calçada,
sobe que sobe, sobe a calçada.
Anda, Luísa, Luísa, sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

(António Gedeão)

E agora aqui vos deixo um video LINDO, especialmente dedicado a todas as mulheres...

2 comentários:

Paula disse...

Feliz dia da Mulher!!!

Penso que não precisamos de ter um dia só para nós, porque todos os dias do ano são dias da mulher...

VIVA AS MULHERES!!!!

Beijos geográficos

Raquel 8ºG disse...

Viva as mulheres!!!!!

O poema é muito interessante, o filme é que não posso conmentar, pois não consigo ver. (carrego no play e a imagem fica preta).

Beijos